PUBLICIDADE
Topo

Por que um Chevrolet Corvette 1967 está sendo vendido por US$ 4 milhões?

Rodrigo Mora

18/12/2019 07h00

(SÃO PAULO) – Porque dos 20 Corvettes L88 produzidos em 1967, dez ainda existem, mas só três deles mantêm o motor original, sendo dois deles conversíveis. Este, portanto, é o único cupê do tipo rigorosamente original. É considerado o Santo Graal dos Corvettes, o mais raro entre os mais raros.

O comerciante Mike Vietro e o Corvette L88 (Imagem: divulgação)

Agora ele está nas mãos da Corvette Mike, uma loja nos EUA especializada no modelo. Que pede pelo esportivo – pintado na cor Sunfire Yellow – nada menos do que US$ 3,95 milhões – algo equivalente a R$ 16 milhões.

"Esse carro representa o pináculo dos Corvettes. Nenhum outro no mundo pode reivindicar tal nível de raridade", justifica Mike Vietro, o dono da loja. Uma restauração ainda foi executada no modelo, onde cada parafuso fora trocado, segundo o comerciante.

Na prática, V8 tinha 568 cv (Imagem: divulgação)

Mas o que é um Corvette L88, afinal?

Lançada em 1963, a segunda geração do Corvette chegava ao fim em 1967. Então a Chevrolet decidiu criar um modelo especial para fechar aquele ciclo: um carro de corrida permitido nas ruas. Dotado de um 7.0 (427 polegadas cúbicas) V8, oficialmente tinha 436 cv – mas, na prática, eram 568 cv. Nas pistas, chegava a 600 cv com combustível especial. Curioso é que a GM sequer anunciava o modelo ao público, por ser direcionado às competições. Bastava às equipes retirar bancos e instalar uma gaiola de proteção.

A terceira geração veio em 1968, logo de cara com uma versão L88. Desta vez, em maior número: 80 exemplares naquele ano, e mais 116 no seguinte.

 

Sobre o autor

Rodrigo não Mora apenas nos Clássicos. Em sua trajetória no jornalismo automotivo, já passou por Auto+, iG, G1, Folha de S. Paulo e A Tarde - sempre em busca do que os carros têm a dizer. Hoje, reúne todos - clássicos e novos - nas páginas das revistas Carbono UOMO e Ahead Mag e no seu Instagram, @moranoscarros.

Sobre o blog

O blog Mora nos Clássicos contará as grandes histórias sobre as pessoas e os carros do universo antigo mobilista. Nesse percurso, visitará museus, eventos e encontros de automóveis antigos - com um pouco de sorte, dirigirá alguns deles também.

Mora nos Clássicos