Topo

É caro, mas seu clássico pode ter pneus originais novos; entenda como

Rodrigo Mora

05/10/2019 07h00

(SÃO PAULO) – É unânime entre colecionadores: encontrar pneus originais é tarefa desafiadora e cansativa, quando não frustrante. Medidas e desenhos que não se reproduzem mais são os principais obstáculos.

Quando as borrachas são para clássicos nacionais, pior ainda. O advogado Noel Alexandre tem alguns carros, entre eles um Chevrolet Camaro 1976, recentemente restaurado no maior capricho. Mas complicado, mesmo, foi encontrar os Firestone F-560 para seu VW Fusca "Itamar". "Achei uns da segunda linha da Goodyear, que nem leva o nome da Goodyear, mas são muito feios", explica. O jeito foi comprar um jogo com pouco uso.

Ou "comprar novos com as medidas que seriam equivalentes às dos antigos", alternativa de Eduardo Gedrait, do Sampa Kombi Clube.

Quando se trata de importados, há mais opções. Lançada em 2016, a linha Pirelli Collezione reproduz as medidas e desenhos idênticos de pneus de outrora, mas usando tecnologia e compostos atuais. "Durante o processo de desenvolvimento, os engenheiros utilizaram como base os mesmos parâmetros criados pelos projetistas da época, para assegurar a configuração original de cada carro", explica a empresa.

São seis linhas: Cinturato CA67, Cinturato CN72, Cinturato CN36, Cinturato CN12 e Cinturato P5 e Cinturato P7. E cada um é oferecido em diversas medidas, que servem a diversos modelos. O CN36, por exemplo, pode ser encontrado em seis dimensões, compatíveis com mais de 50 carros – de Alfa Romeo, passando por Fiat e Ferrari, e até Lotus. Já o Cinturato P5 vai somente no Jaguar XJ40.

"O que define a oferta de determinado pneu é seu parque circulante. Tal carro ainda tem muitos exemplares rodando, a ponto de justificar a produção do seu pneu original?", explica Fabio Magliano, Gerente de Produtos Car e Motorsport da Pirelli para a América Latina.

Os preços intimidam. Um CA67 sai por R$ 748, enquanto um Cinturato P7 vai a R$ 1.899.

Todos são importados da Turquia e distribuídos não nas lojas da Pirelli, mas na Batistinha Garage. Se for uma modelo da Porsche, na Stuttgart (concessionária da marca). E para os modelos da marca alemã, a oferta é ainda mais extensa – há pneus do 356 ao 911, do 914 ao 928…

Linha Collezione começou fazendo pneus para Porsches clássicos (Imagem: divulgação)

 

Sobre o autor

Rodrigo não Mora apenas nos Clássicos. Em sua trajetória no jornalismo automotivo, já passou por Auto+, iG, G1, Folha de S. Paulo e A Tarde - sempre em busca do que os carros têm a dizer. Hoje, reúne todos - clássicos e novos - nas páginas das revistas Carbono UOMO e Ahead Mag e no seu Instagram, @moranoscarros.

Sobre o blog

O blog Mora nos Clássicos contará as grandes histórias sobre as pessoas e os carros do universo antigo mobilista. Nesse percurso, visitará museus, eventos e encontros de automóveis antigos - com um pouco de sorte, dirigirá alguns deles também.

Mora nos Clássicos