Topo
Mora nos Clássicos

Mora nos Clássicos

Meu Carro, Minha Vida: Volkswagen Gol GT 1986

Rodrigo Mora

27/06/2019 12h49

(SÃO PAULO) – Lançado em 1984, o Gol GT tinha como principal diferença para os demais o motor 1.8, que seria usado também pelo Santana, lançado poucos meses depois. Chegava a 99 cv e entregava ao hatch um desempenho genuinamente esportivo (números oficiais apontavam 0 a 100 km/h em 9,7 segundos e 180 km/h de máxima). Pneus mais largos e de perfil mais baixo e suspensão retrabalhada acompanhavam.

Era preciso alarde para diferenciá-lo, e por isso o Gol GT tinha spoiler dianteiro, grande frontal na cor do carro, rodas exclusivas, adesivos laterais e na tampa do porta-malas e faróis de longo alcance. Por dentro, o motorista se sentia num esportivo por causa dos bancos Recaro, do volante e da alavanca do câmbio também próprios e do painel com grafismos vermelhos.

O Gol GT não foi o primeiro esportivo da Volkswagen no Brasil, mas talvez tenha sido o mais importante. Foi ele quem estreou a fórmula que passou pro GTS em 1987 e culminou, em 1989, no GTi, hoje o mais idolatrado da gama.

Sobre o autor

Rodrigo não Mora apenas nos Clássicos. Em sua trajetória no jornalismo automotivo, já passou por Auto+, iG, G1, Folha de S. Paulo e A Tarde - sempre em busca do que os carros têm a dizer. Hoje, reúne todos - clássicos e novos - nas páginas das revistas Carbono UOMO e Ahead Mag e no seu Instagram, @moranoscarros.

Sobre o blog

O blog Mora nos Clássicos contará as grandes histórias sobre as pessoas e os carros do universo antigo mobilista. Nesse percurso, visitará museus, eventos e encontros de automóveis antigos - com um pouco de sorte, dirigirá alguns deles também.