Topo
Mora nos Clássicos

Mora nos Clássicos

Gênese da Porsche, Type 64 vai a leilão; baterá os US$ 17 mi do 917K?

Rodrigo Mora

2014-05-20T19:07:00

14/05/2019 07h00

(SÃO PAULO) – Já havia outros carros criados por Ferdinand Porsche quando o Type 64 surgiu, em 1939. Mas, este é considerado o precursor de 356, 911 e companhia, a gênese dos futuros modelos da marca alemã. O primeiro a ter um logo da Porsche como a conhecemos. E foi uma corrida que nunca aconteceu a responsável por sua existência. 

(Imagem: RM Sotheby's/divulgação)

No auge do seu populismo, o governo alemão queria contar para o mundo sobre o recém-inaugurado sistema das autobahns e também celebrar o lançamento do KdF-Wagen, primeiro carro da Volkswagen (que depois da Segunda Guerra Mundial ressurgiria como Beetle, Käfer, Fusca…). Nada melhor do que uma corrida de 1.500 quilômetros entre Berlim e Roma.

A consultoria de design e engenharia de Ferdinand Porsche foi então escalada para produzir exemplares capazes de percorrer tal distância no menor tempo possível. Foram 14 Fuscas e três Type 64.

Marcada para setembro de 1939, a corrida nunca aconteceu, porque às suas vésperas a Segunda Guerra Mundial fora declarada.  

(Imagem: RM Sotheby's/divulgação)

Ao fim da guerra, apenas o terceiro Type 64 sobreviveu – ele próprio construído a partir do que restou do primeiro exemplar, danificado após um acidente com um diretor da Volkswagen ao volante. O segundo foi tomado pelo exército americano e eliminado do mapa.

Após uma restauração em 1947 – executada na Itália pelo ainda novato Pinin Farina –, o único Type 64 sobrevivente posou ao lado do estreante 356, em junho de 1948, para no ano seguinte ser comprado por um piloto austríaco – Otto Mathé manteve o carro até sua morte, em 1995.

(Imagem: RM Sotheby's/divulgação)

O Type 64 então vai para as mãos de um colecionador especialista em Porsche, Thomas Gruber, em 1997.

Agora, seguirá para leilão no dia 15 de agosto, na Califórnia.

"Sem o Type 64, não haveria 356, 550 ou 911. Esta é a história de origem da Porsche, o carro que deu origem à lenda da empresa", resume Marcus Görig, da RM Sotheby's, responsável pelo leilão. "Esse é o mais historicamente significante Porsche e é simplesmente inacreditável que estejam preservadas suas condições originais", completa seu colega Andy Prill.

O valor do lance inicial não foi revelado, mas a dúvida entre os entusiastas da marca é: baterá os US$ 17 milhões alcançados pelo 917K usado no filme Le Mans, se tornando o Porsche mais caro do mundo?

(Imagem: RM Sotheby's/divulgação)

Sobre o autor

Rodrigo não Mora apenas nos Clássicos. Em sua trajetória no jornalismo automotivo, já passou por Auto+, iG, G1, Folha de S. Paulo e A Tarde - sempre em busca do que os carros têm a dizer. Hoje, reúne todos - clássicos e novos - nas páginas das revistas Carbono UOMO e Ahead Mag e no seu Instagram, @moranoscarros.

Sobre o blog

O blog Mora nos Clássicos contará as grandes histórias sobre as pessoas e os carros do universo antigo mobilista. Nesse percurso, visitará museus, eventos e encontros de automóveis antigos - com um pouco de sorte, dirigirá alguns deles também.