Topo
Mora nos Clássicos

Mora nos Clássicos

Cupê com motor elétrico e visual dos anos 1930 marca volta da Hispano-Suiza

Rodrigo Mora

05/02/2019 07h00

(SÃO PAULO) – A Hispano-Suiza revelou a primeira imagem do Carmen, um carro elétrico com visual retrô que marca o retorno da fabricante espanhola. A estreia será no Salão de Genebra, de 7 a 17 de março.

Hispano-Suiza Carmen (Imagem: divulgação)

O Carmen – cujo nome vem de Carmen Mateu, a neta do fundador da montadora – tem fibra de carbono no monocoque, é feito à mão e foi desenvolvido pela QEV Technologies, responsável pela construção e pela motorização do modelo (que ainda não tem data de estreia). No seu currículo destaca-se o fornecimento de tecnologia para a Mahindra na Formula-E e o desenvolvimento de eletrificação da chinesa BAIC na Europa.

Hispano-Suiza Carmen (Imagem: divulgação)

A Hispano-Suiza foi uma empresa de engenharia automotiva, que existiu entre 1904 e 1968. Depois da Segunda Guerra Mundial, focou em motores e componentes aeronáuticos. Teve grande notoriedade produzindo veículos de luxo, como o H6, de 1919. Dono de um motor de 6,6 litros de seis-cilindros, o conversível se consagrou pelo acabamento interno e também pelos freios: o sistema hidráulico que acompanhava cada uma das quatro rodas era tão eficiente – vindo a 100 km/h, o carro estancava em meros 35 metros – que a Rolls-Royce licenciou a invenção, pagando royalties à Hispano-Suiza a cada unidade vendida.

Já a inspiração visual do Carmen remete ao Dubonnet Xenia, um cupê luxuoso apresentado em 1938 e que aparece neste episódio de Jay Leno's Garage.

Sobre o autor

Rodrigo não Mora apenas nos Clássicos. Em sua trajetória no jornalismo automotivo, já passou por Auto+, iG, G1, Folha de S. Paulo e A Tarde - sempre em busca do que os carros têm a dizer. Hoje, reúne todos - clássicos e novos - nas páginas das revistas Carbono UOMO e Ahead Mag e no seu Instagram, @moranoscarros.

Sobre o blog

O blog Mora nos Clássicos contará as grandes histórias sobre as pessoas e os carros do universo antigo mobilista. Nesse percurso, visitará museus, eventos e encontros de automóveis antigos - com um pouco de sorte, dirigirá alguns deles também.